Livro que li: Qual o seu número?, Karyn Bosnak


Sinopse: Delilah Darling tem quase 30 anos e já se relacionou com 19 rapazes. Sua vida sentimental não tem sido exatamente brilhante, pois todo cara que conhece parece fugir do relacionamento. Quando lê uma matéria no jornal em que a média de homens para uma mulher de 30 anos é de 10,5, fica desesperada e assustada por estar muito acima dela. Além de tudo, o artigo no jornal terminava falando que, se a mulher tivesse o número acima dessa média, seria impossível a pessoa certa. Na tentativa de não aumentar seu número e perder de vez a chance de se casar, Delilah sai à procura de seus antigos namorados e tenta reconquistá-los. Será que um deles estará disposto a esquecer o passado e começar uma linda história de amor? Qual Seu Número? revela os segredos de cada mulher e prova que, quando se trata de assuntos do coração, números são apenas uma fração de tempo.
Nº de Páginas: 414
Editora: Novo Conceito
***
Cuidado vários SPOILERS!!!
Delilah Darling esta prestes a completar 30 anos e depois de ler um artigo em uma revista que fala que a média (americana) de homens que as mulheres já transaram é de 10,5 ela começa a fazer as contas e percebe que já dormiu com 19, então decide que 20 é o limite, o vigésimo será o cara que ela vai casar. Mas ela é demitida e acaba dormindo com o ex-chefe (que faz um coisinha que ela não gosta). Como ela atinge o seu limite ela decide ir atrás de todos os ex-namorados. 
Nosso passado nos transforma em quem somos hoje.
Não se arrependa.
Logo nos agradecimentos do livro (esse quote acima) fiquei muito empolgada, mas durante a leitura fui perdendo essa empolgação, até ela decidi ir atrás dos ex-namorados estava até legal a história, mas já no primeiro ex eu já comecei a me irritar, ela faz várias loucuras sem pensar, umas idiotices mesmo, no primeiro ex ela compra uma cachorro só para se aproximar dele porque ele tem um cachorro, na maioria ela fica espionando os caras disfarçada, vai atrás de um que a amiga dela avisa que ele não quer ver ela, e mesmo sabendo disso ela vai. Ela se interna em uma clínica para viciados pra reencontrar um ex, tipo qual a pessoa normal vai atrás de um cara que tá internado em uma clínica para viciados? Amor não era, e o pior ela não avisa a amiga nem o vizinho e deixa todos loucos de preocupação pelo sumiço dela. No último ela quase consegue fazer eu abandonar o livro, sério, ela mentia descaradamente em nem observar a situação toda. 
Depois que ela volta para Nova York eu penso “Agora a coisa vai andar”. Não! Ela fica fissurada nessa ideia de números e acaba não vendo a verdade bem na cara dela, deixa de acreditar no Colin (Vizinho e amigo que ajudou ela procurar os exs) que preocupou com ela durante toda a loucura da viagem, que ligava toda hora para saber se estava bem. Para acreditar em um cara que ela namorou no colegial? Sério, louca. 
Ela só acorda para a vida no casamento da irmã, onde ela cai em si sobre tudo que aconteceu, o avô dela dá uns conselhos bem legais (quote abaixo) e ela acaba tendo um final fofo, por que a melhor parte de todas é o Colin, que é totalmente fofo, sério! 
Se você tiver que se lembrar de algo em relação ao seu passado, procure pensar nos pontos bons. Afinal, não há nada que você possa fazer para mudá-lo. Pág 390 e 391
Eu sei que a “lição” que a escritora tenta passar é legal, de não ficar remoendo o passado, que e besteira acreditar ou se importar com essas médias ou a definição do certo ou errado que a sociedade cria, mas sinceramente, não precisava ser tão irritante. Ah, e no finalzinho, a gente percebe que ela não deixou de lado essa bobeira de números. E qual o número de vocês??? (Mentira, não quero saber haha)
Beijos!!!

4 comentários

  1. Haila, que pena que a leitura não foi aquilo tudo que você esperava... É péssimo quando isso acontece! Confesso que ultimamente estou buscando gêneros diferentes de leitura, por isso não sei se leria este livro por agora. Adorei as fotos, ficaram lindas!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho uma pena não ter gostado, mas não dá para gostar de todos né? Emum futuro próximo quero buscar outros gêneros :D
      E obrigada!!!
      Beijos!!!

      Excluir
  2. Amiga, engraçado que amei esse livro, dei muita risada com ele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu lembrei de você falando que amou esse livro haha

      Excluir